Mt 23:9 E a ninguém na terra chameis vosso pai, porque um só é o vosso Pai, o qual está nos céus.


1Co 8:6 Todavia para nós há um só Deus, o Pai, de quem é tudo e para quem nós vivemos; e um só Senhor, Jesus Cristo, pelo qual são todas as coisas, e nós por ele.

Ef 4:6 Um só Deus e Pai de todos, o qual é sobre todos, e por todos e em todos vós.

Ef 3:14 Por causa disto me ponho de joelhos perante o Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, 15 Do qual toda a família nos céus e na terra toma o nome

1Co 4:15 Porque ainda que tivésseis dez mil aios em Cristo, não teríeis, contudo, muitos pais; porque eu pelo evangelho vos gerei em Jesus Cristo.

Há um clamor em meu coração, uma inquietação muito forte.

É algo tão forte que me angustia e me faz acordar nas madrugadas, quando me ponho a meditar e orar sobre esse gemido no mais íntimo de meu ser.

Eu me refiro ao fato de que hoje na igreja temos líderes, pregadores, aqueles que fazem discípulos, mas poucos pais.

Ocorrências da palavra “líder”:

Nu 14:4 E diziam uns aos outros: Constituamos um líder, e voltemos ao Egito.

1Ch 9:20 Finéias, filho de Eleazar, antes era líder entre eles; e o SENHOR era com ele.

1Ch 12:4 E Ismaías, o gibeonita, valente entre os trinta, líder deles; e Jeremias, e Jaaziel, e Joanã, e Jozabade, o gederatita,

1Ch 12:27 Joiada, que era o líder dos de Arão, e com ele três mil e setecentos.

1Ch 27:4 E sobre a turma do segundo mês estava Dodai, o aoíta, com a sua turma, cujo líder era Miclote; também em sua turma havia vinte e quatro mil.

1Ch 27:16 Sobre as tribos de Israel estavam: sobre os rubenitas era líder Eliezer, filho de Zicri; sobre os simeonitas, Sefatias, filho de Maaca.

1Ch 29:22 E comeram e beberam naquele dia perante o SENHOR, com grande gozo; e a segunda vez fizeram rei a Salomão filho de Davi, e o ungiram ao SENHOR por líder, e a Zadoque por sacerdote.

2Ch 6:5 Desde o dia em que tirei a meu povo da terra do Egito, não escolhi cidade alguma de todas as tribos de Israel, para edificar nela uma casa em que estivesse o meu nome; nem escolhi homem algum para ser líder do meu povo, Israel.

2Ch 11:22 E Roboão designou Abias, filho de Maaca, para ser chefe e líder entre os seus irmãos, porque queria fazê-lo rei.

2Ch 19:11 E eis que Amarias, o sumo sacerdote, presidirá sobre vós em todo o negócio do SENHOR; e Zebadias, filho de Ismael, líderda casa de Judá, em todo o negócio do rei; também os oficiais, os levitas, estão perante vós; esforçai-vos, pois, e fazei-o; e o SENHOR será com os bons.

2Ch 31:13 E Jeiel, Azarias, Naate, Asael, Jerimote, Jozabade, Eliel, Ismaquias, Maate, e Benaia, eram superintendentes sob a direção de Conanias e Simei, seu irmão, por mandado do rei Ezequias, e de Azarias, líder da casa de Deus.

Ne 3:9 E ao seu lado reparou Refaías, filho de Hur, líder da metade de Jerusalém.

Ne 3:12 E ao seu lado reparou Sallum, filho de Haloés, líder da outra meia parte de Jerusalém, ele e suas filhas.

Ne 3:14 E a porta do monturo reparou-a Malquias, filho de Recabe, líder do distrito de Bete-Haquerem; este a edificou, e lhe levantou as portas com as suas fechaduras e os seus ferrolhos.

Ne 3:15 E a porta da fonte reparou-a Salum, filho de Col-Hosé, líder do distrito de Mizpá; este a edificou, e a cobriu, e lhe levantou as portas com as suas fechaduras e os seus ferrolhos, como também o muro do tanque de Hasselá, ao pé do jardim do rei, e até aos degraus que descem da cidade de Davi.

Ne 3:16 Depois dele edificou Neemias, filho de Azbuque, líder da metade de Bete-Zur, até defronte dos sepulcros de Davi, até ao tanque artificial e até à casa dos valentes.

Ne 3:17 Depois dele repararam os levitas, Reum, filho de Bani; ao seu lado reparou Hasabias,líder da metade de Queila, no seu distrito.

Ne 3:18 Depois dele repararam seus irmãos, Bavai, filho de Henadade, líder da outra meia parte de Queila.

Ne 3:19 Ao seu lado reparou Ezer, filho de Jesuá, líder de Mizpá, outra porção, defronte da subida à casa das armas, à esquina.

Ne 7:2 Eu nomeei a Hanani, meu irmão, e a Hananias, líder da fortaleza, em Jerusalém; porque ele era homem fiel e temente a Deus, mais do que muitos.

Ne 11:11 Seraías, filho de Hilquias, filho de Mesulão, filho de Zadoque, filho de Meraiote, filho de Aitube, líder da casa de Deus,

Isa 55:4 Eis que eu o dei por testemunha aos povos, como líder e governador dos povos.

Na grande maioria desses textos a palavra líder está relacionada a uma tarefa, ou a um papel específico, sem que necessariamente exista um relacionamento afetivo entre quem lidera e quem é liderado. A função era relacionada mais com uma posição em relação aos outros do que um relacionamento com os que eram conduzidos.

O líder não expressava uma relação de paternidade, mas de condução, de administração.

A Igreja se ressente da falta de pais, ainda que tenha muitos líderes.

Sei que há um conflito aparente entre isso que falo e o texto de Mateus 23:9, quando Jesus diz que a ninguém devemos chamar pai, porque um só é nosso pai.

No entanto, conforme outros textos, vemos que Paulo não se constrangia em se ver como pai, nem em chamar a Timóteo, Tito, Onésimo e os coríntios de seus filhos!

Entendo que Jesus está nos ensinando nesse texto, pelo menos duas coisas: a primeira é com relação a tentação de querermos nos apoderar de pessoas, dominando-as como se pela geração no evangelho tivéssemos possessão sobre elas.

A segunda é a questão dos títulos que estabelecem distinções e posições entre as pessoas.

Ele quer nos ensinar que, no reino de Deus, há um só que é digno dos títulos, da posição de autoridade.

Como diz Mathews Henry, Jesus estabelece nesse texto o princípio da diferença entre autoridade e afeição.

Creio como M. Henry, pois o pai, de acordo com a postura de Paulo, é um servo e não um déspota. É alguém que geme, que sofre, que sente dores de parto (conquanto seja Pai!), que está disposto a dar a vida pelos filhos.

Paulo nos dá alguns princípios no capítulo 8 de Romanos sobre a adoção que o Senhor nos fez.

Rm 8:15 Porque não recebestes o espírito de escravidão, para outra vez estardes em temor, mas recebestes o Espírito de adoção de filhos, pelo qual clamamos: Aba, Pai. 16 O mesmo Espírito testifica com o nosso espírito que somos filhos de Deus.

Rm 8:15 – não recebemos o espírito de escravidão, mas recebemos o espírito de adoção – aqui a palavra espírito tem o sentido de estado de ânimo e, principalmente, refere-se ao próprio Espírito de Deus. Ele nos PÔS, nos COLOCOU, ASSENTOU, OU ESTABELECEU na posição de filhos maduros. Filiação adulta.

16 – Pelo Espírito somos adotados e nos relacionamos como filhos – filhos adotados huiostesia – posição de filhos. Recebemos o Espírito de adoção de filhos. Agora somos adotados para adotar.

Essa adoção que o Senhor nos fez é diferente da adoção humana, na qual não se pode comunicar características genéticas. A adoção feita pelo Senhor começa na regeneração (comunicação do GEN – filho tekna) e continua na comunicação do caráter – filho huios.

Isso é como uma entrada na sociedade de um menino que, com isso, se torna homem.

Na Roma antiga havia a toga virilis – quando o menino deixava a sua toga com orlas roxas e recebia uma completamente branca – entre os judeus isso era o bar mishvat.

Entre os romanos o menino chegava a ter as mesmas responsabilidades e direitos. Passava a ter a posse da herança, se tornava co responsável com o pai, como um alter ego unido ao pai num sentido íntimo e peculiar. Ele passava a assinar pelo e com o pai. Essa é a ideia de fazer “em nome de”.

Isso é o que o Senhor está fazendo conosco. Nos levando de filhos regenerados para filhos adotados, semelhantes.

Quando nascemos de novo recebemos as duas condições, somos filhos da regeneração e filhos semelhantes (estamos em obras).

Fomos adotados e vamos ser adotados.

2Pd 1:3,4 Visto como o seu divino poder nos deu tudo o que diz respeito à vida e piedade, pelo conhecimento daquele que nos chamou pela sua glória e virtude; Pelas quais ele nos tem dado grandíssimas e preciosas promessas, para que por elas fiqueis participantes da natureza divina, havendo escapado da corrupção, que pela concupiscência há no mundo.

Ga 4:7 Assim que já não és mais servo, mas filho; e, se és filho, és também herdeiro de Deus por Cristo.

As implicações dessa adoção:

1. passamos a ter a mesma natureza do Pai

2. Somos herdeiros de Deus

3. Temos a posição de filhos maduros (huiostesia) – significa – herança, direitos, responsabilidades – como uma procuração para fazer o que o Senhor faz “no meu nome”.

4. Temos a mesma disposição para adoção – como Paulo que fala de parto

5. A Igreja tem a mesma natureza de adoção – é uma família e gera filhos – diferente de uma organização religiosa, estéril. Aqui temos uma grande diferença e a compreensão de muita doença na igreja: falta-nos pais, temos líderes.

Ga 4:27 Porque está escrito: Alegra-te, estéril, que não dás à luz; Esforça-te e clama, tu que não estás de parto; Porque os filhos da solitária são mais do que os da que tem marido.

Ef 3:14 Por causa disto me ponho de joelhos perante o Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, 15 Do qual toda a família nos céus e na terra toma o nome,

Ga 4:19 Meus filhinhos, por quem de novo sinto as dores de parto, até que Cristo seja formado em vós;

2Co 12:14 Eis aqui estou pronto para pela terceira vez ir ter convosco, e não vos serei pesado, pois que não busco o que é vosso, mas sim a vós: porque não devem os filhos entesourar para os pais, mas os pais para os filhos.

1Th 2:7 Antes fomos brandos entre vós, como a ama que cria seus filhos.

1Th 2:11 Assim como bem sabeis de que modo vos exortávamos e consolávamos, a cada um de vós, como o pai a seus filhos;

1Co 4:17 Por esta causa vos mandei Timóteo, que é meu filho amado, e fiel no Senhor, o qual vos lembrará os meus caminhos em Cristo, como por toda a parte ensino em cada igreja.

Php 2:22 Mas bem sabeis qual a sua experiência, e que serviu comigo no evangelho, como filho ao pai.

1Ti 1:2 A Timóteo meu verdadeiro filho na fé: Graça, misericórdia e paz da parte de Deus nosso Pai, e da de Cristo Jesus, nosso Senhor.

1Ti 1:18 Este mandamento te dou, meu filho Timóteo, que, segundo as profecias que houve acerca de ti, milites por elas boa milícia;

2Ti 1:2 A Timóteo, meu amado filho: Graça, misericórdia, e paz da parte de Deus Pai, e da de Cristo Jesus, Senhor nosso.

2Ti 2:1 Tu, pois, meu filho, fortifica-te na graça que há em Cristo Jesus.

Tit 1:4 A Tito, meu verdadeiro filho, segundo a fé comum: Graça, misericórdia, e paz da parte de Deus Pai, e da do Senhor Jesus Cristo, nosso Salvador.

Phm 10 Peço-te por meu filho Onésimo, que gerei nas minhas prisões;

Pelo Espírito Santo clamamos ABA – essa é a forma de falar da criança ao se dirigir ao seu pai. Foi como Jesus clamou ao Seu Pai no Getsemani.

A Igreja é a família de Deus – isso implica relacionamento como família e não como instituição religiosa.

A Igreja deve refletir e demonstrar, tanto o caráter paterno de Deus como cada um de seus membros deve viver como filho, experimentando uma vida de filiação.

Os relacionamentos devem refletir isso.

Durante um bom tempo temos ouvido e falado que Jesus não deixou um modelo de igreja no qual pudéssemos nos basear para formar a igreja de nossos dias.

Penso que temos olhado para lugares errados.

Se pensarmos em modelos religiosos, então. Realmente não vamos encontrar modelos nas escrituras.

Mas, conquanto o Senhor tenha estabelecido uma religação, e daí se origina a palavra religião, Ele não é religioso, no sentido de estabelecer estruturas, rituais, entre nós e Ele.

Jesus deixou claro isso em sua resposta a mulher samaritana “…nem em Gerizim, nem em Jerusalém…”.

Deus não é um deus de rituais.

No Éden Ele vinha conversar com o homem todos os dias. Isso fala de relacionamento e não de cultos formais.

Ele busca gente que O adore como filhos e não como religiosos.

O padrão que é estabelecido é baseado naquilo que Ele é, e Ele é Pai.

A Igreja é a Sua família, e os irmãos que são postos como diáconos e presbíteros devem ter esse entendimento, pois eles precisam manifestar a paternidade de Deus.

Devemos abolir a ideia de líder e adquirir uma consciência de paternidade. Isso é essencialmente diferente de paternalismo.

Entre muitas diferenças entre uma coisa e outra, podemos ver o seguinte:

ü O pai entesoura para o filho – no paternalismo, os filhos enriquecem os pais

ü O pai se alegra na realização dos filhos – no paternalismo a glória é dos pais

ü O pai prepara o filho para caminhar livre; o paternalismo prende e não libera

ü O pai desaparece para que os filhos sejam notados – no paternalismo o pai “precisa” ser honrado

ü O pai espera que seus filhos sejam bem sucedidos – no paternalismo isso tem como motivação a segurança na velhice

ü O pai perde para o filho ganhar – no paternalismo a competição é forte entre pai e filho

ü O pai ensina tudo para os filhos, não há segredos – no paternalismo existem segredos, “Cartas na manga”

ü O pai leva os filhos a experimentar riscos – no paternalismo, o pai não confia em seu ensino e nem nos filhos – por isso super protege.

A igreja se ressente da falta da figura paterna.

Como disse antes, temos pregadores, temos lideres (até escola de lideres), bons expositores da bíblia, mas poucos pais.

Há o fato de que, em relação à família, a figura do pai está confusa. Está apagada.

Hoje o pai se tornou um mero provedor da casa e não um provedor para os corações.

Ele se esforça para dar o que os filhos querem, sem dar aquilo que eles realmente necessitam. Parece que esse fenômeno chegou na Igreja.

A paternidade de Deus é algo inerente à sua natureza.

A Bíblia tem muitas referencias a Deus na forma de adjetivos e títulos. Muitas figuras para ensinar sobre que é Deus.

Mas, quando fala de um Deus Pai, não fala meramente de titulo, nem fala como se fosse uma figura. Fala da essência do Senhor.

Ele é Pai. Jesus o chamou assim, numa base de relacionamento, quando ensinou a orar, quando falou do trabalho que fazia olhando para Seu Pai, no momento de maior angustia, e nos diz que o Espírito Santo nos compele a falar a mesma coisa: ABA.

A paternidade entre os seres criados é emprestada de Deus Pai.

Ela é potencial, isto é, todos os seres podem gerar, mas essa paternidade na criação só é manifestada por provocação, por um incentivo alheio, externo, pela ajuda de uma outra parte.

Deus é pai por condição pessoal, sem necessidade de nada externo.

Ele foi sempre pai. Nós somente o somos quando geramos. Ele foi antes de gerar.

Nós somos pais porque temos filhos. Ele teve filhos por que era Pai.

Ele gerou filhos por que era pai. Nós somos pais porque geramos filhos.

Ele nos elegeu nele antes da fundação do mundo, e nos predestinou para filhos de adoção.

A paternidade tem um aspecto físico que é a geração (reprodução), mas tem seu aspecto transcendente que é o aspecto emocional e afetivo, bem como o aspecto espiritual.

No aspecto físico, qualquer um ser macho sadio pode se tornar pai. Não depende de fatores de alma, questões espirituais ou de coração.

No outro aspecto, a paternidade é aprendida, aperfeiçoada, e depende de vontade e decisão. Envolve o coração, os afetos, e necessita de responsabilidade.

No lado natural a paternidade só depende de um ato físico, que é a relação sexual (ou a inseminação!).

No aspecto transcendente depende de cultivo, cuidado constante para não fenecer, mas crescer.

No aspecto físico a ligação entre pai e filho é finita, genética, ou seja, algo de sangue e carne.

A paternidade humana, no seu sentido positivo, exige ligação constante e permanente.

Não é algo que termina no físico, mas ultrapassa o limite visível e depende de afeto, que é adquirido e construído pela convivência.

Está ligada a responsabilidade que, por sua vez, é produto de maturidade.

Na infância não há responsabilidade. Quando há, é extremamente limitada.

A paternidade é sinônimo de perda, de desgaste e de renúncia.

Ser pai é morrer para ser multiplicado em outros que nascem de si.

O pai se dilui nos filhos, desaparecendo para que eles apareçam.

Se a semente da paternidade não morrer, a vida dos filhos (que são frutos com sementes), não poderão crescer.

A paternidade inclui a morte a cada dia. O paternalismo dá, com o intuito de receber mais tarde, seja satisfação emocional ou um futuro tranquilo.

Quando Jesus disse que havia nos escolhido para que déssemos frutos permanentes, tenho a convicção que ele falava de semente, pois nenhum fruto é permanente. Todos apodrecem e acabam.

A única forma de um fruto permanecer é na sua semente. Ele gera, nutre e protege sua semente para que ela produza outro fruto que produza semente.

Quando a semente está pronta para ser plantada o fruto morre.

A paternidade não tem futuro senão nos filhos. Por isso a paternidade só é permanente na permanência dos filhos.

Precisamos de pais na igreja para que os filhos gerados pelo Senhor em nós, sejam saudáveis e produtivos. Precisamos ter maturidade para produzir filhos maduros.

Filhos que tem autonomia, que não sejam dominados, mas incentivados a ir mais longe que nós.

Filhos que façam obras maiores que a nossa obra.

A bênção dos servos de Davi é uma lição maravilhosa que precisamos aprender na nossa paternidade:

1Rs 1:47 E também os servos do rei vieram abençoar a nosso senhor, o rei Davi, dizendo: Faça teu Deus que o nome de Salomão seja melhor do que o teu nome; e faça que o seu trono seja maior do que o teu trono. E o rei se inclinou no leito.

A paternidade não é uma relação imposta.

Primeiro ela nasce no coração de quem gerou, num processo de adoção.

Os filhos naturais, mesmo eles, precisam ser adotados.

Com o nascimento do filho e com o cuidado e afeto que o pai lhe dedica, a criança aprende que aquele é seu pai e o adota como tal.

Primeiro o coração do pai é convertido ao filho para que o coração do filho se converta ao pai.

Que o Senhor nos ajude a criar filhos que sejam maiores que nós, façam obras maiores que as nossas, saibam mais que nós, cresçam mais que nós, vão mais longe que nós, conheçam a Deus mais que nós, preguem melhor que nós, profetizem mais e melhor que nós, vejam mais que nós. Que sejam uma geração melhor que a nossa!

O discipulado é a manifestação da relação pai e filho (ou mãe e filha).

Isa 54:13 E todos os teus filhos serão ensinados (discípulos) do SENHOR; e a paz de teus filhos será abundante.

Temos o espírito de adoção, e por causa disso, o Senhor gera em nós filhos e filhas.

O fazer discípulo começa com adoção. Adotamos alguém que conhecemos, evangelizamos e discipulamos.

Discipular é transmitir aquilo que somos em Deus.

Timóteo

Escrituras aprendidas da mãe e avó

2Ti 3:15 E que desde a tua meninice sabes as sagradas Escrituras, que podem fazer-te sábio para a salvação, pela fé que há em Cristo Jesus.

Fé que habitou primeiro na avó e depois na mãe.

2Ti 1:5 Trazendo à memória a fé não fingida que em ti há, a qual habitou primeiro em tua avó Lóide, e em tua mãe Eunice, e estou certo de que também habita em ti.

Verdadeiro filho

1Ti 1:2 A Timóteo meu verdadeiro filho na fé: Graça, misericórdia e paz da parte de Deus nosso Pai, e da de Cristo Jesus, nosso Senhor.

Tit 1:4 A Tito, meu verdadeiro filho, segundo a fé comum: Graça, misericórdia, e paz da parte de Deus Pai, e da do Senhor Jesus Cristo, nosso Salvador.

Filemon foi gerado em cadeias – as circunstâncias externas não podem ser impedimentos para que geremos os filhos que Deus quer nos dar.

No caso de Paulo, as pessoas foram impactadas pela sua atitude na prisão. Isso gerou fortalecimento dos discípulos, conhecimento do Evangelho (Fil 1) e salvação (At 16).

69 thoughts on “Paternidade – por Jamê Nobre

  1. Pingback: cheapest viagra

  2. Pingback: viagra online

  3. Pingback: viagra buy

  4. Pingback: canadian viagra

  5. Pingback: viagra pills for sale

  6. Dolorisveuz says:

    Hello there! I could have sworn I’ve been to this site before but after browsing through many of the articles I realized it’s new to me. Anyways, I’m definitely delighted I found it and I’ll be bookmarking it and checking back regularly!

  7. Pingback: http://viagrabs.com/

  8. Pingback: safest place to buy generic viagra

  9. Ellisupwb says:

    I’m really inspired with your writing abilities and also with the structure on your weblog. Is this a paid subject matter or did you customize it your self? Either way keep up the nice high quality writing, it is rare to look a great weblog like this one these days..

  10. Pingback: viagra without doctor prescription

  11. Pingback: cialis pack

  12. Pingback: where can i buy viagra without a doctor

  13. Pingback: generic cialis online without prescription

  14. Pingback: canadian pharmacy cialis

  15. Pingback: order viagra online

  16. Pingback: www.wisig.org

  17. Pingback: viagra online

  18. Pingback: rxtrustpharm.com

  19. Pingback: rxtrust pharm

  20. Marshallfvcw says:

    I’ve been browsing online more than three hours today, yet I never found any interesting article like yours. It is pretty worth enough for me. Personally, if all website owners and bloggers made good content as you did, the net will be a lot more useful than ever before.

  21. Pingback: lasix 40mg without prescription

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Open chat